Mudança de paradigma: cultura de produto Vs. cultura de cliente

Por Alberto Vieira da Silva

Não são poucos, os gurus do Management que vêm propagando a idéia de que as organizações devem passar de uma cultura focada no produto, para uma cultura focada no cliente. Não é por menos: você pode ser muito bom ofertando o produto X ou o serviço Y ao longo de 15 anos, mas nem sempre é esse produto que seu público tradicional pretende hoje: por vezes ele gostaria mais do produto XZ, que é primo do XXY… mas que não existe ainda. E porque não existe? Porque você ainda não o criou. E porque não criou? Porque você não dá a seu cliente ou a seu público potencial a chance para falar, porque acha que sempre sabe melhor do que ele… o que é bom para ele.

Talvez seu público tradicional tenha mudado e você nem está sabendo. Você acha que sabe o que o mercado prefere, porque sempre fez isso; mas o que você realmente sabe, é o que o mercado preferiu no passado – não hoje. Aí, você fica perplexo porque perde clientes e não sabe por que: os resultados caem, você corta drasticamente os custos de funcionamento, faz meia dúzia de demissões, mas não foi na causa do problema. Mesmo que tenha sido uma reação tecnicamente acertada e de curto prazo, você continua não sabendo qual é a solução do problema e, ao invés de reinventar o produto e de reinventar a lógica de criação de novos produtos, você desiste, xingando todo o mundo.

O mercado são pessoas, e as pessoas mudam suas preferências sem lhe pedir opinião; e as pessoas mudam porque o ambiente externo muda constantemente; e o valor atribuído pelo público a um produto, há cinco anos atrás, não é o mesmo valor de hoje. Inclusive, porque sua concorrência já oferece alternativas e, por vezes, alternativas atrativas e inovadoras… Por isso, você tem que saber o que seu público pensa hoje do que você está ofertando, assim como o preço que ele pretende pagar por ele.

Ilustrando com um caso real e recente, parece que essa é a lógica utilizada pela ESPM na oferta de cursos – afinal, trata-se de uma instituição especializada em Marketing e Publicidade, ou não? Vale a pena conferir o paradigma na oferta do curso Como derrubar certezas e inquietar pensamentos – Uma discussão sobre Antropologia, consumo e inovação”. Um curso de Antropologia para publicitários, marketeiros e criativos? Muita gente dirá que é uma área fora de moda, ou que é um curso sem público interessado, um curso que não tem mercado. Não é bem assim – na verdade, tanto a Antropologia como a Sociologia são áreas-chave do grande grupo conhecido por Ciências Sociais. A popularidade mundial de autores contemporâneos como Lévy-Strauss, Barthes, Duverger, Morin, Bourdieu, Touraine, Giddens, mostra que existe interesse do público, mas um público heterogêneo, que nem sempre está interessado em academismo puro, e que deseja apreciar as Ciências Sociais como fonte de abordagens ousadas, interessantes ou inovadoras, em contato com os grandes temas contemporâneos. Um público que poderá estar interessado em cursos de curta duração, com uma chancela acadêmica de qualidade, mas apenas para melhorar seus conhecimentos numa certa área.

Com essa oferta, a ESPM apostou na miscigenação do DNA da Antropologia com o DNA da publicidade e da criatividade: segundo a instituição, o curso é voltado a publicitários, planejadores e inovadores, propõe quebrar preconceitos, rever antigas posturas e entender que o centro do mundo pode assumir diversas posições, dependendo de quem o observa. Durante anos, sociólogos e antropólogos tiveram um mercado de trabalho restrito a órgãos ou repartições do governo, ou a empresas de estudos demográficos e sociais, ou à docência e pesquisa em universidades. Porém, na atualidade, tanto grandes empresas de consultoria, como empresas de Marketing e Publicidade e até multinacionais de todos os setores, vem incluindo cada vez mais sociólogos ou antropólogos em seus quadros técnicos, assim como especialistas em Psicologia Social ou em Psicologia das Organizações.

Esse curso ofertado pela ESPM é uma proposta ousada e bem no jeito de pessoas ou profissionais a quem interesse reforçar e ilustrar uma postura inovadora e criativa, mas com o pé no chão, alicerçado no acervo da Antropologia Cultural. Bem entendido, trata-se de um curso de curta duração, de apenas 28 horas. Logo, uma oferta de baixo risco para a instituição. Porém, a ESPM utiliza esse tipo de cursos para apresentar a seu público os cursos de graduação e de especialização; além do retorno em termos de renda, e da atividade extra proporcionada a docentes e pesquisadores. Inteligente. A isso chama-se de “Pensar estrategicamente”. É o pensamento estratégico na prática.

_______________

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Ricardo Amaral  On 01/12/2011 at 23:10

    A Liderança deve ser exercida com foco no resultado da equipe e individual, priorizando a tolerância com o desempenho pessoal de cada componente da equipe e o entendimento que cada ser, colaborador ou parceiro tem sua cultura, seus valores, suas crenças e time na execução da tarefa à ele destinada.
    E a empresa enxerga somente os números.
    Mas e o respeito, a empatia, a indulgência e o menthoring?
    Cada criatura deve usar o que o sábio grego QUILON ou QUILION criou: GNEAUT SEAUTON ( CONHECE-TE A TI MESMO ) e que Sócrates digulgou. É pelo autoconhecimento que se inicia a caminhada do conhecimento, da razão, sensação, percepção, do modus vivendi enfim das realizações e conquistas. É pelo autoconhecimento que conhecemos nossas EMOÇÕES e as externamos na forma de
    SENTIMENTOS. Conforme a situação expressamos sentimento de alegria, prazer, satisfação ou raiva, ódio, vingança que acabam via de regra gerando conflitos, daí advindo stress, depressão, etc. Com a EDUCAÇÃO DE NOSSOS SENTIMENTOS é que conseguiremos produzir melhor, relacionarmo-nos melhor colhendo frutos dessas relações, dormindo melhor, vivendo melhor com PAZ DE ESPÍRITO.
    Em 2007 criei um CURSO DE AUTOCONHECIMENTO.
    Na medida do possível compartilhararei dicas e estudos para melhorar as relações e a qualidade de vida.
    Um abraço à todos.
    Boa noite.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s